Cáucaso 15×3 | Armênia, Geórgia e Azerbaijão

O Cáucaso é essa região espremida entre o Mar Negro e o Mar Cáspio. Turquia, Irã, Rússia e o trio de mini-Estados Armênia, Azerbaijão e Geórgia ocupam esse espaço. É uma zona conturbada há milênios, pois fica na rota e no encontro de civilizações. Resolvi contar um pouco sobre as viagens que fiz para a Armênia, Geórgia e Azerbaijão através de 15 fotos de cada um. Não são fotos magníficas, de tirar o fôlego, mas têm um olhar sobre esses países tão parecidos e, ao mesmo tempo, tão diferentes.

ARMÊNIA

Para as armênios, tudo começou ali. Noé e seus filhos desembarcaram da Arca e povoaram o mundo. Inclusive dizem eles que o Jardim do Éden ficava ao lado de onde hoje é a capital Yerevan. Foi um dos primeiros reinos cristãos. Ficou sempre espremida entre grandes impérios: Otomanos, Russos e Persas. Em 1912 Constantinopla exterminou boa parte dos armênios da Anatólia. Alguns escaparam. Hoje há armênios em Paris, Los Angeles e Beirute. Dona Armênia mora em São Paulo, perto da estação de metrô Armênia. Durante a União Soviética os armênios foram arquitetos, engenheiros, banqueiros e industriais. Hoje o país está isolado nos fundos da Turquia, atrás do monte Ararat. A única fronteira terrestre aberta é com a Geórgia, que também tem seus problemas de vizinhança. Grande parte de suas reservas econômicas vêm da diáspora e após uma revolução política de desobediência civil em 2018 chamada #MerzhirSerzhin há sinais de que as coisas podem mudar para esse pequeno país de grandes ambições.

Área: 28.500 km2 (14% do tamanho do Paraná)
População: 3 milhões

1 | Yerevan tem 2800 anos, sendo mais velha do que Roma por alguns poucos anos.

2 | Praça Central de Yerevan, meio soviética.

3 | A grande atração da cidade é o show de água e luzes na Praça Central quando anoitece. É lindo!

4 | Conhaque Ararat. O nome é uma obsessão local. Tem até gente chamada de Ararat (não confundir com Arafat kkk).

5 | Tô falando!

6 | Outra atração de Yerevan é essa escadaria enorme, com fontes e museus chamada Cascade Complex.

7 | Tanto a subida, quanto a vista, são de tirar o fôlego. A única tristeza foi que não consegui ver o Monte Ararat por causa das nuvens.

8 | No Mercado Municipal, tem doces de frutas cristalizadas e frutos secos de monte.

9 | Pedaços de anúncios no alfabeto local.

10 | Matenadaran, centro de documentação da história local.

11 | Monastérios não faltam por todo o país.

12 | Acho que é alguma coisa a ver com o menino Jesus. Amém.

13 | Aaaaveee Mariiiiiaaaa!

14 | Lago Sevan, do outro lado já é o Azerbaijão.

15 | Gregos e romanos passaram por ali e deixaram marcas.

 

GEÓRGIA

A Geórgia é tão antiga que mitologia e história se misturam. Jasão, Medeia, os Argonautas, as primeiras vinhas estão nos livros de História locais. Fronteira entre grandes Impérios, a Geórgia sempre foi usada de peteca caucasiana, indo de mão em mão dependendo dos ventos que sopravam pela região. Stálin nasceu ali, não que os georgianos sejam orgulhosos do filho nada pródigo. Passou anos engatada à União Soviética, mas desde 1991 se esforça, apesar de sua geografia, em ancorar-se no Ocidente. Tenta, há anos, entrar para a OTAN e para a União Europeia. Em 2008, levou um pito de Moscou por ser tão atrevida e acabou perdendo parte de seu território para a tia malvada. Pelo menos mantém boas relações tanto com a Armênia quanto com o Azerbaijão, sendo ponte entre os dois. Quer criar em Batumi, no Mar Negro, uma mini-Dubai. Ninguém mais quer uma mini-Manhattan.

Área: 69.500 km2 (35% do tamanho do Paraná)
População: 4 milhões

1 | Catedral de Tbilisi. Note que a arquitetura é muito parecida, para não dizer igual, à das igrejas armênias.

2 | A União Soviética pode deixar você, mas você nunca vai deixar a União Soviética. Babushka local à la comunista.

3 | Skyline de Tbilisi.

4 | Katchapuri, uma das melhores comidas do mundo. Assado na hora, com queijo, ovos e manteiga. Vicia (e engorda, mas em viagem a gente não tá nem aí).

5 | Eu os declaro, marido e mulher.

6 | Aaaaaavveeee Mariiiiaaaa outra vez.

7 | Protetor da cidade.

8 | Esforços para um look mais contemporâneo nesta ponte.

9 | Mas o legado soviético ainda permanece.

10 | Cidade antiga de Tbilisi.

11 | Fiquei numa casa nessa quebrada do bairro antigo, ideal para queimar todos os katchapuris que comi durante o dia.

12 | Batumi e sua vontade de ser Dubai ou Macau.

13 | E uma Miami meio marxista.

14 | Mas vamos fazer uns prédios meio moderninhos, né?

15 | Mar Negro, do outro lado, a Europa!

 

AZERBAIJÃO

O Azerbaijão é primo da Turquia, um primo relativamente mais aberto, com um islã bem moderado. Com a Armênia tem uma briga de anos, com confusões criadas ainda na época do Stálin. São países minúsculos, brigando por enclaves ainda menores desde a dissolução soviética. A sorte dos azeris é terem petróleo, por isso a capital Baku é moderna e salpicada de alusões à Dubai. Sorte hoje, pois a União Soviética os anexou por causa da riqueza mineral. Leves toques soviéticos ainda são visíveis por debaixo do cenário futurista como os uniformes da polícia, a paranoia com fotos de prédios do governo, os museus meio decrépitos. Infelizmente, governa desde a independência, a mesma famíla e mesmo com um Grande Prêmio de Fórmula 1 e um skyline com assinatura de Zaha Hadid, deve ter mais presos políticos nas cadeias locais do que turistas na promenade do Mar Cáspio. #CaviarDiplomacy

Área: 83.000 km2 (41% do tamanho do Paraná)
População: 10 milhões

1 | Só fui para Baku porque queria ver essa construção da Zaha Hadid, o cartão postal do país.

2 | Mas tem coisas assim também. Esse é o museu de tapetes, em forma de tapete enrolado, é claro!

3 | Mas o povo compra tapete aqui, neste mercadão do subúrbio, último ponto de ônibus. Fui parar lá porque não tinha mais o que fazer.

4 | As Flame Towers com uma mesquita para ninguém esquecer de que estamos em terras muçulmanas.

5 | E essa é a maior mesquita do país, que estava quase pronta quando fui visitar e me deixaram entrar.

6 | Mas Baku também é cheia de história, como esse forte de pedra na entrada da Cidade Velha, o Palácio dos Shirvanshahs.

7 | Ruelas da Cidade Antiga, ou Icherisheher.

8 | Anoitece em Baku. Skyline com o Mar Cáspio (de onde vem o caviar).

9 | Amanhece em Baku. Fui fazer essa foto bem cedo, achando que veria o sol nascer no Mar Cáspio e nada. Pelo menos vi a lua cheia e foi lindo, só eu na cidade.

10 | Centro administrativo de Baku. Esse prédio lembra o do parlamento britânico em Londres.

11 | Esse já lembra outra coisa, não sei bem o que.

12 | Detalhes de uma peça de arte local.

13 | Hayder Aliyev Center visto de dentro.

14 | Não cansei de tirar fotos lá dentro!

15 | E de fora, à noite.

MAIS VIAGENS EM TRAVEL STORIES

Related Posts

Japão em 25 imagens, por Julia Bufrem

De Maceió a Olinda

Bom dia, Vietnã!