Verão em Estocolmo com 10 lições de sueco

Mariaberg, uma das minhas vistas favoritas da cidade

🇧🇷 Ao abrir o meu arquivo de artigos escritos para a TopMagazine nos anos 2000, além do texto “Enquanto isso na Índia”, que já publiquei aqui no TravelVince, encontrei esse sobre Estocolmo. Tive uma linda história de amor com essa cidade em um verão escandinavo. Recém-formado no curso de Fotografia no IDEP em Barcelona, fui para o norte em busca da luz do verão. Recebi o convite de uma amiga para ficar na casa dela e não hesitei em aceitá-lo. A viagem de Barcelona a Estocolmo merece um post à parte, já que decidi ir por via terrestre para economizar e foi uma aventura com drama, som e fúria (fica para outra).

Passei quase 40 dias perambulando pela cidade. Tentei trabalhar mas morria de vergonha de não falar sueco direito. Acabei tirando muitas fotos, conhecendo dezenas de lugares ao redor da cidade, nadei em lagos, fui a ilhas, visitei castelos e ganhei uma intimidade única com essa cidade que até hoje me atrai e corteja (quando penso em fugir, penso em Estocolmo).

Dividi a matéria em 10 lições de sueco, já que tive aulas desse idioma exótico num curso de svenska för invandrare, junto com uma constelação de imigrantes de vários lugares. Ficaram as memórias dos longos dias de sol sem fim, as fotos que tirei (na época era tudo com filme), o pouco sueco de que ainda lembro e a matéria, que segue.

Bueiro sueco

10 Lições de Sueco – algumas das muitas razões para visitar Estocolmo, esta pequena grande metrópole do Mar Báltico

1 ETT | Gamla Stan
O centro histórico de Estocolmo se concentra na ilha de Gamla Stan (cidade velha). É ali que está o Palácio Real, em meio a ruelas estreitas de casas amarelas e alaranjadas, típicas do século XVIII. Ao redor do Palácio encontram-se várias construções onde vivia a burguesia mercantil da época, hoje transformadas em museus, hotéis e restaurantes.

2 TVÅ | Östermalmshallen
O templo da gastronomia da cidade. Östermalmshallen é um mercado de alimentos da melhor qualidade, que podem ser levadas para casa ou degustadas ali mesmo nos vários restaurantes. Há peixes frescos, frutos do mar, carne de rena, almôndegas suecas, frutas silvestres, patês, vinhos, queijos e um sem-fim de outras especialidades nórdicas.

3 TRE | Prêmio Nobel
É em Estocolmo que todos os ano, no dia 10 de dezembro, se entregam os Prêmios Nobel em uma noite de gala na Stadhuset. Uma contribuição notável da Suécia para a construção de um mundo melhor nas áreas de Física, Química, Medicina, Literatura e Economia. Apenas o Nobel da Paz é outorgado em Oslo, Noruega.

4 FYRA | Svenska
Os suecos adoram dizer que o sueco é a língua mais bonita da Escandinávia, pois, ao contrário do dinamarquês, norueguês e islandês, é mais musical e teve muita influência do alemão e francês. Contudo, ficam irritados quando se compara a sua maneira de falar com a do chef sueco dos Muppets. Outro fato interessante é que muitos bairros de Estocolmo têm sotaque próprio.

5 FEM | Greta Garbo e Ingmar Bergman
Ambos viveram parte de suas vidas em Estocolmo. Seguindo os seus passos pela cidade se conhece o Kunglinga Dramatiska Teatern, onde Bergman foi preso por sonegação de impostos e Garbo atuava. Ela está enterrada no Skogskyrkagården, um cemitério listado pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade. Já na Filmhuset, tem-se acesso a todo o acervo de filmes produzidos por Bergman.

Mariaberg na vertical

6 SEX | Museus
Estocolmo tem mais de 100 museus. Dentre os principais e mais visitados estão o Moderna Museet, com um dos maiores acervos de arte moderna e fotografia da Europa; o Vasamuseet, um galeão do século XVII que naufragou na cidade e foi totalmente recuperado do fundo do mar; o Nordiska Museet, que descreve e mostra todos os aspectos da vida na Suécia desde 1520 até hoje, e finalmente o Skansen, um museu a céu aberto contendo construções de todas as regiões do país.

7 SJU | Svensk Design
Caracterizado por sua simplicidade e funcionalidade, o design sueco utiliza materiais naturais para criar formas “humanas” de extrema beleza. Seja em objetos do dia-a-dia, no metrô, em supermercados e em construções modernas, o design está sempre presente. Svenskt Tenn, Apslund, Örrefors e Kosta Boda são todos nomes que fazem com que muitas casas ao redor do mundo contenham um pouquinho de Estocolmo. Isso sem falar da IKEA, hipermercados com tudo para qualquer casa, com objetos transados e acessíveis, presente em dezenas de países mundo afora.

8 ÅTA | Extremos
Estocolmo, por estar tão ao norte, é uma terra de extremos. Se durante o verão os dias são longos e cálidos e as pessoas parecem viver em êxtase ocupando cada metro quadrado de sol disponível, durante o inverno a escuridão toma conta da cidade. O frio congela grandes áreas de água da cidade e muita gente aproveita para patinar e cortar caminho de uma ilha a outra em cima da camada de gelo. O dia de verão tem sol durante 19 horas e no inverno apenas cinco!

9 NIO | Fjällgatan e Fåfängan
A rua mais bonita da cidade, segundo o escritor Per Anders Fogelström. Fjällgatan é uma das poucas áreas da cidade que sobreviveram à remodelação urbana de meados do século XX. As casas velhas foram restauradas e continuam sendo residências de pequenas famílias. Bicicletas abundam, pois as ruas são estreitas demais para carros. Fåfängan é uma colina que fica ao lado de Fjällgatan e é de onde se tem a melhor vista panorâmica da cidade.

10 TIO | Arquipélago
Mais de mil ilhas formam o arquipélago de Estocolmo. Destas ilhas, muitas são acessíveis em poucos minutos de ferry do centro da cidade. Muitas famílias têm seus próprios barcos e brincam de Robinson Crusoé durante o verão. Parte do mito da vida sueca é estar próximo à natureza, e todos sonham em colher morangos silvestres durante a temporada. Por mais que os suecos reclamem que a qualidade de vida deles não é mais como há 20 anos, gozam de um alto índice de desenvolvimento humano.

Se estiver de passagem marcada para a Estocolmo, não deixe de dar uma olhada lá nas dicas do TravelVince Stockholm.

Torres de Estocolmo

Vistas e ângulos

Clique aqui para ir para a página de dicas de Estocolmo